Minha alma sente que para louvá-lo necessita nada menos que a eternidade”.

“Um coisa que arrebata é Deus imprimir na alma uma de suas perfeições. É a vista clara e profunda de que Deus e essa perfeição são uma coisa só. Que Deus é o que é. Jesus mesmo é a sua amabilidade. Não posso escrever essas palavras sem sentir pular meu coração.

Compreendo que os amigos de Deus desfaleceram quando viram tais coisas. Devo ter a cabeça e o coração muito duros ou devo estar muito agarrada a terra para não me acontecer o mesmo”.

“Parece-me que Deus enche a alma de tal modo que não há mais lugar senão para Ele. Fica para trás todo o resto”.

“Imutável, Deus não muda. Nós e as coisas todas,mudamos”.

“Fui admitida a ver o “nó” que une Deus e a alma”.

“Imensidade divina, de modo que parecia a esta pobre alma, que ela caminhava por toda parte com Deus, que é em toda parte, sem limites, sem fim”. Jesus: “Depois de tudo o que viste ainda há o desconhecido, que é infinito.”

“Em Deus, entre as três pessoas, há sempre o júbilo da admiração e do amor, um júbilo eterno, sem começo e sem fim”.

“Deus, princípio de tudo: a alma toca com o dedo toda a erronia do panteísmo. Tenho sentido, tenho visto de maneira certa que se, por um lado, Deus é princípio de tudo, por outro, ele é diferente do tudo. De tudo quanto existe, é ele o único que existe. A alma sabe disso, tem certeza de ter visto Deus”.

“Ciência divina: “Eu sou aquele que sabe e tu és aquela que não sabe”. “Nosso Senhor tem me mostrado que só existe um problema no mundo, a saber, a glória que Jesus, Rei da criação deve entregar a Deus-Pai, pela criação. Vi o nada de todas as outras questões: política, questões sociais, que tanto agitam os homens. Os impérios desmoronam, uns após outros, como também as nossas grandes questões científicas; todas essas coisas não tem sentido a não ser pela glória que delas resulta para Deus; o resto nada é”.

“Através de uma porta entreaberta no céu, percebi o concerto unânime dos anjos e dos eleitos em honra da Santíssima. Trindade; compreendi como, no futuro, todas as vozes do mundo moribundo terminarão na canção da imortalidade. Vozes do gênio, vozes da ciência, vozes do poder, vozes do amor e de suas ternuras. Vozes da coragem,do temor, da alegria, da dor. Vozes da natureza, trovão e tempestades. Reviravoltas dos impérios sacudindo o equilíbrio da sociedade humana, de alto abaixo, até os alicerces. Tudo irá apaziguar-se, tudo irá silenciar, tudo, um dia, dará lugar ao aleluia eterno dos anjos e eleitos”.

“A alma sente: sua vida flui em Deus, onde ela esquece de si mesma, não vendo senão a Ele, vivendo pelo Pai, conhecendo pelo Verbo, amando pelo Espírito Santo…beatitude antecipada”.

“Jesus continua a cativar minha alma. Nessa oração a alma vive de Deus, sente estar vivendo por Deus. Toca em Deus, sem intermediário. Conhece-o por conhecimento experimental, como sentimos o ar penetrar nos pulmões.

Ela bebe o amor e a luz. Aspira a sua fonte e origem no seio da divindade”.

 Teologia das Realidades Celestes: Padre João Beting CSsR

 

 

 Teologia das Realidades Celestes: Padre João Beting CSsR

Anúncios