Gema Galgani

Mais dramático ainda é o testemunho de Gema Galgani.

Poucos dias antes da estigmatização, em junho de 1899, Jesus revela-lhe toda a sua vida futura: “Fez-me conhecer tudo quanto devia sofrer no percurso da minha vida. Disse-me que logo mais poria à prova minha virtude, para ver se verdadeiramente o amo; para saber se a oblação que lhe fiz era verdadeira. Disse-me que o conheceria quando meu coração me parecesse uma pedra de granito. Disse-me quando estarei árida, aflita, tentada.

Quando todos os meus sentidos se rebelarão e parecerão feras famintas. Quando estarei inclinada ao mal. “Retornarão à tua mente os prazeres desta terra. A memória apresentará à tua mente tudo aquilo que não queres. Sempre terás diante de ti tudo que é contrário a Deus”.

“Tudo que é de Deus, não o sentirás mais. Não permitirei que teu coração tenha algum consolo. Os demônios, com minha permissão, farão esforços contínuos para desesperar-te. Colocarão na tua mente maus pensamentos, um grande ódio à oração; terrores e tremores tê-los-ás sempre, tantos que nunca te faltarão. Nunca te faltarão ultrajes e injúrias. Ninguém mais acreditará em ti, nem teus superiores”.

“O céu tornar-se-á para ti de bronze. Jesus parecerá aos teus olhos tão severo. Irás fazer oração e nada conseguirás.

Quererás recolher-te e eu te distrairei. Chamarás e clamarás por Maria Santíssima e todos os santos, mas nenhum terá piedade de ti… Irás receber a santa Comunhão, irás confessar-te e não sentirás nada; sentirás ódio por tudo… Praticarás todos os exercícios de devoção, mas tudo de modo forçado e tudo te parecerá tempo perdido… Terás sempre esperança, mas será como se não a tivesses.”

“Amarás Jesus, mas será como se não O amasses: porque durante esse tempo ele nunca se fará sentir…

E mais, terás nojo de ti e de tua vida. Terás medo da morte. E faltará até o desabafo de chorar.”

“Disse-me que quer tratar-me da mesma maneira como o tratou seu Pai celeste”. E a resposta de Gema:

“Jesus foi o homem das dores; eu quero ser a filha das dores”.

E Jesus continua: “Vê, minha filha. No céu há poucos de tua idade, aos quais eu tenha dado gozar todos os meus sofrimentos”. “Vê filha! O maior presente que eu possa fazer a uma alma, que me ama e que me é muito cara, é dar-lhe o dom de sofrer”.

“Filha, olha para mim e vê como se ama. Não sabes que o amor me matou? Vê estas chagas, este sangue, estes açoites, esta cruz: é tudo obra do amor”.

E a resposta de Gema: “Bem sei, sou uma grande pecadora, e ouço de ti mesmo que pior do que a mim não podias encontrar. Concordo”.

Passada a noite, segue-se a aurora da vida eterna.

Teologia das Realidades Celestes: Padre João Beting CSsR

Anúncios