Sua Missão

Sua grande missão: comunicar ao mundo as graças das cinco chagas. São Francisco de Sales revela-lhe: “Deus te escolheu para completar a devoção ao S. Coração.

O Coração foi manifestado a Sta. Margarida Alacoque, e as santas chagas à minha pequena Maria Marta”. Jesus lhe diz: “Eu te escolhi para reavivar a devoção à minha paixão. Não tires teus olhos deste livro, e saberás mais e melhor que os maiores teólogos.

 Minha filha, o fim de tua vida consiste em ser mensageira de meu amor a fim de que o mundo me conheça e me ame pelas cinco chagas. Na contemplação das minhas chagas as pessoa encontra tudo para si e para os outros… O caminho das minhas chagas é tão simples. É o caminho mais fácil para o céu.”

“Uma das minhas criaturas me traiu e vendeu meu sangue. Mas vós podeis tão facilmente resgatá-lo gota por gota. Uma única gota basta para purificar a terra, e vós nem pensais nisto. Não conheceis o valor das minhas chagas… Elas são o tesouro do mundo… são fortuna…

Darei tudo quanto se me pede pelas santas chagas. Todos que as venerarem, receberão profundo conhecimento de Deus e profundo amor”. “Não deveis ficar pobres, sendo vosso Pai do céu tão rico. Qual a vossa riqueza? Minha Paixão. E este tesouro vos pertence”.

Jesus mostra-lhe as chagas todos os dias, ora brilhantes, ora ensangüentadas. “Nestas chagas do teu esposo deves haurir para o mundo: eis a tua tarefa”.

Das cinco chagas faz parte proeminente a coroa de espinhos: pés, mão esquerda, mão direita, coração, coroa.

“Minha coroa de espinhos causou-me mais dores que todas as outras chagas. Foi depois da agonia no horto, a dor mais cruel. A fim de aliviá-la, observa bem a tua regra”.

“A minha coroa de espinhos dou-a somente aos meus amigos preferidos. Ela é o quinhão próprio das minhas esposas. Ela é a glória dos bem-aventurados e é o sofrimento para meus amigos da terra”.

“Veja em que estado estou! Contempla os espinhos da minha cabeça, oferecendo ao Pai do céu os méritos das chagas pelos pecadores. Vai à procura de almas”.

Jesus mostra-lhe também o Coração aberto: “Põe aqui os teus lábios, a fim de nele sorver o amor e espalhálo sobre o mundo. Põe aqui tua mão, e tira meus tesouros.

Não consigo mais conter-me, tanto desejo dar”. Sentindo-se torturada pela fome e sede, Jesus a apertou ao seu coração: “Bebe aqui”.

Visando todas as almas consagradas, Jesus lhe diz: “Eis o vosso centro. Ninguém vos poderá impedir de me amar. Quero que me ameis sem apoio humano… Estou mendigando amor perfeito. Mas a maioria recusa-me este amor. Filha, ama-me acima de tudo, só por mim, como fez Sóror Margarida”.

Teologia das Realidades Celestes