Gertrudes de Helfta, 1302

Jesus: “Não há na terra remédio mais eficaz contra o pecado do que a devota recordação da minha paixão, unida à verdadeira penitência e a uma reta fé”.

Confessa Gertrudes: “Senti fazer pouco progresso até começar a rezar pelos pecadores, pelas almas do purgatório e por outras almas atribuladas”.

Recebeu cinco marcas do amor, os estigmas invisíveis.

Recebeu a ferida do coração. Recebeu em troca do seu, o coração de Jesus, e em gratidão canta louvor a Deus com a doce lira do coração de Jesus.

Jesus oferece-se a substituí-la no coro, no cantochão, num dia em que estava rouca. Daí sua prece: “Ofereço-te, ó Pai amantíssimo, em expiação, todo o sofrimento do teu Filho bem-amado, desde o presépio até o último suspiro na cruz”.

“Será bom lembrar aos homens, diz Jesus, a vantagem para eles de recordarem-se sem cessar que eu, o Filho da Virgem, estou perante o Pai. E toda vez que eles cometem pecado em seu coração, por fragilidade, eu ofereço meu coração imaculado em desagravo ao Pai.

Quando pecam com a língua, ofereço minha boca pura e inocente. Quando pecam por obra de suas mãos, apresento minhas mãos chagadas.

E assim, em todas as demais faltas que cometem, minha inocência aplaca a ira do Pai, na mesma hora, para que se arrependam e alcancem fácil perdão.

 Por isto, eu queria que meus eleitos, todas as vezes que forem perdoados, me dirigissem ação de graças contínuas por ter-lhes obtido tão fácil perdão”.

Durante os três dias do carnaval, Jesus procura descanso e consolo no coração de Gertrudes, pedindo-lhe preces, silêncio e penitência pela conversão dos mundanos. Também durante o carnaval em outro ano, Jesus lhe diz: “Se desejas aliviar minha dor, deves suportar uma dor e colocar-te à minha esquerda”… E ela viu o Cristo flagelado.

Comovida, deseja socorrê-lo. Jesus: “Se alguém medita a paixão e se inflama de amor, e neste amor reza pelos pecadores, aplica ao meu coração o mais suave curativo e tira-me todas as dores”.

E no mesmo dia, no início da missa conventual, Gertrudes ouve as palavras de Jesus: “Sê, ó bem-amada, minha protetora contra os insultos destes dias. Estou fugindo dos meus inimigos e tomei refúgio em ti”.

Gertrudes oferece-se a Jesus pela santa Igreja, coloca-se ao seu total dispor. Jesus: “Então, entrega-me a chave da tua vontade”.

Jesus: “Desejo ser oferecido, cada dia, a Deus Pai por todos os pecadores, com o mesmo amor com que me ofereci na cruz”.

Jesus recomenda: “Após cada falta oferecer ao Pai, em expiação, sua paixão e morte”.

Jesus: “A melhor relíquia da santa cruz é meditar a paixão”.

Numa missa celeste, Jesus manda Gertrudes rezar o Pai-nosso unida ao seu Coração, pela Igreja e pela salvação de todos os fiéis.

Teologia das Realidades Celestes

Anúncios