Benigna Consolata Ferrero +1915

Benigna: “Ó Jesus, sois onipotente. Fazei os homens reconhecer-vos, amar-vos e servir-vos”. Jesus respondeu: “Eu uso das criaturas para este fim, fazendo-as instrumentos da minha graça. Eu mesmo escolho essas almas destinadas a reavivar o espírito cristão. Eu mesmo as preparo. Eu as sobrecarrego, assim para sua missão.

Tais almas havia no passado e há delas no presente; e vou suscitar outras no futuro. Tu és uma dessas almas”.

“O desejo ardente que tenho de salvar o maior número possível de almas leva-me a procurar almas que eu possa associar à minha obra de amor”.

“A tua alma há de amadurecer no sofrimento, no silêncio, na abnegação”.

“Reza muito pelos pecadores. Estabeleço-te, medianeira entre os pobres pecadores e teu celeste Esposo”.

“Em troca do meu infinito amor por ti, quero pedir-te um penhor de tua afeição: quero que te ofereças de um modo especial ao meu Coração para salvar os pecadores.

Trata-se de fazer-me o sacrifício dos teus merecimentos.

De quanto fizeres ou sofreres, nada seja teu: entrega-me tudo, pela conversão das almas”.

“A confiança é a chave que abre o tesouro da minha misericórdia”. “Não me canso. Peço sempre amor. E ninguém mo quer dar. Ao contrário, me odeiam”.

“Entre os meus dons, o mais precioso é a cruz”. “Sofre unicamente por mim. Sem contar a ninguém” .

“A mortificação é o canal por onde passam minhas graças de escol. Se esse canal é estreito, passam poucas; se é largo, passam muitas”.

“Quem pára no caminho do sacrifício, vacila também no amor”.

“Benigna, dá-me almas! Quero que estejas em estado contínuo de vítima… Não se salvam as almas sem fazer nada. Eu morri na cruz para salvá-Ias”…

“Não te peço coisas extraordinárias. Apenas uma palavra que se cala, um olhar refreado, um pensamento agradável a que se renuncia. Coisas pequenas, unidas aos meus méritos infinitos, adquirem imenso valor. Quanto me agradam as almas que assim se imolam no silêncio” .

“A alma nunca deve ter medo de Deus, porque ele está sempre disposto a usar de misericórdia. O maior prazer do meu Coração é levar o maior número possível de pecadores ao meu Pai. São eles a minha glória, são minhas jóias. Amo-os tanto”..

“O maior prazer que se me possa dar é acreditar no meu amor. Quanto mais se crê no meu amor, tanto maior o prazer que se me dá. E quem quiser dar-me um prazer imenso, não deve pôr limites a esta confiança no meu amor” .

Teologia das Realidades Celestes