2.

O MUNDO

 

Cristo veio do outro mundo. E só fala do outro mundo.

 

Nunca se interessou por literatura, poesia ou arte.

 

Veio a este mundo para fazer a vontade de Deus Pai (Jo 6,38). Veio ao mundo para dar testemunho da verdade (Jo 18,37).

Eis sua mensagem: Bem-aventurados os pobres, os tristes, os perseguidos.

 

E essa música ressoa através dos quatro Evangelhos.

 

Seu reino não é deste mundo. Humanos, buscai em primeiro lugar o reino de Deus; e o resto vos será dado de acréscimo” (Mt, 6,25).

 “Não trouxe a paz, mas a espada” (Mt 10,34). “E se teu olho é causa de escândalo, arrancao” (Mt 5,29). “Se fordes perseguidos, alegrai-vos” (Mt5,11).

 “Que adianta ganhar o mundo inteiro com prejuízo da alma?” (Mt 16,26). “No mundo tereis tristezas, mas confiai em mim; eu venci o mundo” (Jo 16,2).

 

A mente de Jesus é toda orientada para o mundo do além, para o além. Ele vê no além, o único objetivo de sua vinda ao mundo. Exige igual atitude dos discípulos. O além é destino eterno do homem” (Staudenmaier).

Eis a doutrina pela qual viveu, operou milagres; pela qual morreu.

 

Ele que é caminho, verdade e vida (Jo 14,6).

 

 

 O Mundo é passageiro

 

Nossa existência humana é uma bolha de sabão, brilhando no arco-íris, mas frágil. “Somos de ontem e não sabemos muito. Nossos dias são sombras sobre o chão” (Jó 8,9).

 E o profeta Isaias 40,6: “Clama!… Que hei de clamar? Toda carne e feno. Toda sua glória é como flor do campo, seca, murcha, cai, mas a palavra de Javé permanece eternamente”.

 

O Mundo é desterro

 

“Em verdade somos viajores e peregrinos. Comosombras passam nossos dias e não há esperança de ficar” (1Cr 29,15). Os patriarcas, “peregrinos e estrangeiros na terra… deram a entender que estavam à procura de uma pátria… uma pátria melhor: a celeste” (Hb 11,13).

 

Pois a pátria terrestre está em dores de parto da pátria futura (Rm 8,22) até que o Espírito diga: Vem! (Ap 22,17).

 

“Cantai para nós os cânticos de Sião! – Mas como cantar os cânticos de Javé em terra estranha?” (SI 136,3).

 Jesus foi preparar as moradas eternas (Jo 14,2).

 

O Mundo é plantio e colheita

 

“Deus colocou diante de ti água e fogo. Estende tua mão ao que quiseres… vida ou morte, bem ou mal. O que te agradar te será dado” (Ecl 15,17). Deus não perde nada, nem um mínimo grau de glória ou de felicidade. Deus é grande demais e o homem pequeno demais. O interesse é todo nosso.

“Chega a noite quando não se pode mais trabalhar” (Jo 9,4).

 

“Estai alerta porque não sabeis nem o dia nem a hora” (Mt 25,13). “Insensato, ainda esta noite tirar-te-ão a vida” (Lc 12,20). “Venho como ladrão. Feliz de quem está de vigia” (Ap 16,15).

“Após a morte o julgamento de uma vez para sempre” (Hb 9,27).

 “Onde a árvore cai, aí fica” (Ecl 11,3). “Paz, paz e não há paz. Dizei-o ao ímpio” (Jer6,14). “Para os ímpios não há paz” (Is 48,22). “Vim ao mundo a fim de que os cegos vejam. E os que vêem se tornem cegos” (Jo 9,39). “Colherá cada um o que semeou” (Gl 6,8).

Teologia das Realidades Celestes

Anúncios