Elvira

O concílio de Elvira, (300 ou 303?), cânon 13: “As
virgens consagradas que quebraram o voto e se entregaram à luxúria… e as impenitentes: foi aprovado negar-lhes a comunhão, mesmo na hora da morte (podendo receber a absolvição na confissão, in foro interno).

Mas arrependendo-se, abstenham-se da vida sexual e recebam a comunhão na hora da morte (como os relapsos).

Continuam, pois, sendo proibido para elas o matrimônio e a comunhão (exceto o viático).

Para comparar: as faltas sexuais pré-matrimoniais são castigadas, mesmo no concílio, com penitências e com a excomunhão por cinco anos.

Existe, pois, um vínculo especial na virgem consagrada.

Em análise teológica: o propósito de conservar a
virgindade, por amor a Jesus, foi considerado como tendo
conseqüências em consciência: é o que hoje chamamos
de voto. Cipriano e o concílio consideram as virgens ligadas ao seu estado de um modo semelhante ao estado
matrimonial. E a Igreja julga-se no direito e dever de impor sanções pelas falhas.

Entretanto, o Oriente desenvolveu uma teologia da
vida consagrada muito mais profunda, já no século III.

Clemente de Alexandria insiste que continentes e virgens
pratiquem, além da virgindade, a áscesis. Foi Clemente
quem deu à palavra ascese o sentido e conteúdo evangélico-cristão.

Mas o grande campeão da vida consagrada é Orígenes.
Eunuco, no sentido espiritual e no sentido físico,
elaborou a teologia espiritual da vida monástica, um século antes de ela florir de um modo maravilhoso em todo o Oriente. Certas frases dele caberiam bem na boca de São João da Cruz, o doutor da renúncia total, do dom total.

Em Orígenes, os textos não fazem tanta impressão, porque
se perdem em meio dos comentários bíblicos. Mas é o
mesmo espírito.

Orígenes insiste, com vigor, na imitação de Cristo,
na seqüela de Cristo, no caminho da cruz. Ele viveu, pessoalmente, como monge. Vendeu todo o seu patrimônio.

Dormia no chão e só procurava o mínimo necessário.
Abstinha-se de vinho. Andava descalço. E usava uma
roupa só. Segundo Orígenes, os ascetas e as virgens vivem
a vida apostólica. São, portanto, os sucessores dos
doze discípulos do Mestre.

Exclama jubiloso: “A Igreja está florida de virgens” (In Exodum, PG 12, 181).

A consagração a Deus, pela virgindade, é um voto
feito a Deus. O comentário da legislação mosaica sobre
votos, em Números 30, revela a posição dos ascetasvirgens
no N.T.

“Se oferecemos a Deus a nossa castidade corporal, receberemos dele a castidade espiritual…

A Escritura menciona vários votos: de Ana, de Jefté… Mas aquele que é chamado narizeu consagra a Deus sua própria pessoa…

Oferecer-se a si próprio, agradar a Deus
não pelo trabalho do outro, mas pelo seu próprio ser, é o
mais perfeito e o mais eminente de todos os votos.

Quem faz assim, é imitador de Cristo… se tomas a tua cruz e segues após Cristo; se dizes: vivo, mas não sou mais eu,
vive em mim Cristo; se a nossa alma arde em desejo por
voltar e estar com Cristo… e não mais se compraz nos
gozos deste mundo; se cumpre toda a lei dada para os
nazireus de um modo espiritual.

Assim se faz a oblação da alma a Deus. E quem vive em castidade, dedica o seu corpo a Deus segundo 1Cor 7.

Santos são chamados os que se deram a Deus. O
carneiro, o vitelo é santo, consagrado a Deus. Ilícito fazer
deles uso profano: concluamos daí o que significa o homem consagrar-se a Deus.

Voltando-te a Deus, deves imitar o vitelo (de sacrifício), o qual não pode mais servir a obras humanas. Mas tudo quanto diz respeito à alma, à obediência e à observância do culto divino, isto tem de ser a tua agenda e o teu pensamento” (PG 12,760).

Aprofundando mais essa doação total a Deus, Orígenes
compara os ascetas-virgens com os holocaustos
do A.T. em Números 24: “Como Jesus foi vitima de expiação, cordeiro de Deus pela humanidade, assim também os santos profetas e apóstolos foram vitimas de expiação, conforme o dizer explicito de São Paulo: “Desejo ser anátema” (Rm 9,3); “sou vitima e o tempo da minha destruição se aproxima” (2Tim 4,2)… “assim, enquanto há
pecado é necessário que haja vitimas pelo pecado”
(12,757).

Anúncios