CAPÍTULO II

PROPRIEDADE E EXCELÊNCIA DA DEVOÇÃO

Os que desanimavam aos israelitas, para que não fossem para a terra prometida, lhes diziam que era uma terra que «devorava os seus habitantes», ou melhor, que seu ambiente era tão daninho, que era imposível viver ali muito tempo e que seus moradores eram pessoas tão monstruosas, que comiam aos demais homens como as lagostas.

Assim o mundo, minha querida Filotéia, difama tanto quanto pode a devoção, pintando as pessoas devotas com ar sombrio, triste e melancólico, e dizendo que a devoção comunica humores displicentes e insuportáveis.

Mas, assim como Josué e Caleb asseguravam que não só era boa e bela a terra prometida, mas também que sua posse havia de ser doce e agradável, da mesma maneira o Espírito Santo, pela boca de todos os santos e Nosso Senhor pela sua própria boca, nos asseguram que a vida devota é uma vida doce, feliz e amável.

O mundo vê que os devotos jejuam, oram, sofrem as injúrias, cuidam dos enfermos, dominam sua cólera, refreiam e afogam suas paixões, se privam dos prazeres sensuais e praticam estas e outras classes de obras que de sua e em sua própria substância e qualidade, são ásperas e rigorosas.

Mas o mundo não vê a devoção interior e cordial, que faz que todas estas ações sejam agradáveis, suaves e fáceis. Contemplai as abelhas sobre o tomilho: encontram nele um gosto muito amargo, mas, ao chupá-lo, o convertem em mel, porque esta é sua propriedade.

Oh mundanos!, as almas devotas encontram, é certo, muita amargura em seus exercícios de mortificação, mas, em só praticá-los, os convertem em doçura e suavidade.

O fogo, as chamas, as rodas e as espadas pareciam flores e perfumes aos mártires, porque eram devotos; e, se a devoção pode adoçar os mais cruéis tormentos e a mesma morte que não fará com os atos de virtude?

O açúcar adoça os frutos verdes e faz que não sejam desagradáveis nem danosos os excesivamente maduros.

Pois bem, a devoção é o verdadeiro açúcar espiritual, que tira a aspereza às mortificações e o perigo de danar as consolações; tira a tristeza aos pobres e o cansaço aos ricos, a desolação ao oprimido e a insolência ao afortunado, a melancolia aos solitários e a dissipação aos que vivem acompanhados; serve de fogo no inverno e de orvalho no verão; sabe viver na abundância e sofrer na pobreza; faz igualmente úteis a honra e o desprezo, aceita o plazer e a dor com igualdade de ânimo, e nos enche de uma suavidade maravilhosa.

Contempla a escada de Jacó, que é uma viva imagem da vida devota: os dois corrimões por entre os quais se sobe e que sustentam os degraus, representam a oração, que nos obtém o amor de Deus e dos sacramentos que nos dão; os degraus não são outra coisa que os diversos graus de caridade, pelos quais se vão de virtude em virtude, ou seja descendo, pela ação, para socorrer e para sustentar o pobre, ou seja subindo, pela contemplação, à união amorosa com Deus.

Rogo-te agora que contemples quem está na escada; são homens, com coração de anjos, ou anjos com corpo humano; não são jovens, mas parecem, porque estão cheios de vigor e de agilidade espiritual; tem asas, para voar, e se lançam até Deus, pela santa oração, mas também tem pés, para andar entre os homens, em santa e amigável conversação.

Seus rostos aparecem belos e alegres, porque tudo recebem com doçura e suavidade; suas pernas, seus braços e suas cabeças estão inteiramente a descoberto, porque seus pensamentos, seus afetos e seus atos não tendem a outra coisa que a comprazer.

O restante de seu corpo está vestido, com elegante e ligeira roupagem, porque é certo que usam do mundo e de suas coisas, mas de uma maneira pura e sincera, tomando estritamente o que exige sua condição.

Crê-me, amada Filotéia, a devoção é a doçura das doçuras e a rainha das virtudes, porque é a perfeição da caridade. Se a caridade é o leite, a devoção é a nata; se é uma planta, a devoção é a flor; se é uma pedra preciosa, a devoção é o brilho; se é um bálsamo precioso, a devoção é o aroma, o aroma de suavidade que conforta os homens e regozija aos anjos.

INTRODUÇÃO À UMA VIDA DEVOTA – São Francisco de Sales

Anúncios