CAPÍTULO IV

DA NECESSIDADE DE UM DIRETOR PARA ENTRAR E AVANÇAR NA DEVOÇÃO

Quando o jovem Tobias recebeu o encargo de ir a Rages, disse: «Eu não sei o caminho». «Vê, pois -replicou seu pai-, e busca algum homem que te guie».
O mesmo te digo eu, minha Filotéia: Queres empreender com segurança o caminho da devoção? Busca um homem que te guie e acompanhe.

Esta é a advertência das advertências. «Por mais que busques -disse o devoto João de Ávila-, jamais encontrarás tão seguramente a vontade de Deus como pelo caminho desta humilde obediência, tão recomendada e praticada por todos os antigos devotos».

A bem aventurada madre Teresa de Ávila, ao ver que dona Catarina de Cardona fazia grandes penitências, desejou muito imitá-la nisto, contra o parecer de seu confessor, que a proibia e ao qual estava tentada a desobedecer neste ponto, e Deus lhe disse: «Minha filha, tens um caminho reto e seguro. Vês a penitência que ela faz? Pois bem, eu faço mais caso de tua obediência».

Por sua parte, gostava tanto desta virtude, que, além da obediência que devia a seus superiores, fez um voto especial de obedecer a um excelente sacerdote, e se obrigou a seguir sua direção e guia, do que ficou infinitamente consolada; coisa que, depois dela, tem feito muitas almas boas, as quais, para melhorar sujeitando-se a Deus, tem submetido sua vontade à de seus servos, o que Santa Catarina de Sena louva de grande maneira en seus Diálogos.

A devota princesa Santa Isabel se sujeitou, com extrema obediência, ao doutor mestre Conrado, e um dos avisos que o grande São Luís deu ao seu filho, antes de morrer, foi este: «Confessa-te com frequência, escolhe um confessor idôneo, que possa ensinar-te com segurança as coisas que te são necessárias».

«O amigo fiel, diz a Sagrada Escritura, é uma excelente proteção; aquele que o encontrou, encontrou um tesouro. O amigo fiel é um remédio de vida e de imortalidade; os que temem a Deus a encontram».
Estas divinas palavras se referem, principalmente, à imortalidade, para alcançá-la é necessário, antes de tudo possuir este amigo fiel que guie nossas ações com seus avisos e conselhos, e nos guarde, por este meio, dos ensinamentos e enganos do maligno.
Este amigo será, para nós, como um tesuoro de sabedoria em nossas aflições, tristezas e caídas; medicamento, que aliviará e consolará nossos corações, nas doenças do espírito; nos livrará do mal e procurará nosso maior bem, e, se alguma vez cairmos na enfermidade, impedirá que seja mortal e nos tirará dela.

Mas, quem encontrará este amigo? Responde o Sábio: «Os que temem a Deus»; ou melhor, os humildes, que sentem grandes desejos de avançar na vida espiritual.
Pois, se é para ti coisa de tanta importância, oh Filotéia!, caminha junto a um bom guia, durante esta santa viajem para a devoção, pede a Deus, com grande insistência, que te procure por um segundo seu coração, e não duvides; porque, mesmo que fosse necessário enviar-te um anjo do céu, como o fez com o jovem Tobias, te dará um bom e fiel.

Pois bem, este amigo tem que ser sempre para ti um anjo, ou melhor, quando o tenhas encontrado, não o consideres como um simples homem, e não confies nele nem em seu saber humano mas em Deus, o qual te favorecerá e te falará por meio deste homem, em cujo coração e em cujos lábios porá o que for necessário para teu bem. Deves, pois, escutar-lhe como a um anjo, que desceu do céu para conduzir-te a Ele.
Fala-lhe con o coração aberto, com toda sinceridade e fidelidade, e manifesta-lhe claramente o bem e o mal, sem fingimento nem dissimulação, e, por este meio, o bem será examinado, e ficará mais seguro, e o mal será remediado e corrigido; te sentirás aliviada e regulamentada nos consolos.
nnnnnnnnnnnnnnnnnn revisão feita
Tenha, pois, nele uma grande confiança e, por vez, uma santa reverência, de sorte que a reverência não diminua a confiança, e a confiança não impeça a reverência.
Confia nele, com o respeito de uma filha para com seu pai, e respeiá-lo com a confiança de um filho para com sua mãe: numa palavra, esta amizade há de ser forte e doce, toda ela santa, toda sagrada, toda divina, toda espiritual.

E, para isto, escolhe um entre mil, disse Ávila, e acrescento eu: entre dez mil, porque são muito menos do que parece os capazes de desempenhar bem este ofício.
Tem que estar cheio de caridade, de ciência, de prudência: se lhe falta uma só destas três qualidades, é muito grande o perigo.
Mas, te repito de novo, peça-o a Deus, e, uma vez o tenhas alcançado, sê constante, não busques outros, mas caminha com simplicidade, humildade e confiança, e terás uma viajem feliz.

 INTRODUÇÃO À VIDA DEVOTA São Francisco de Sales

Anúncios