INTRODUÇÃO À UMA VIDA DEVOTA – São Francisco de Sales

Capítulo X

A ORAÇÃO DA MANHÃ

Além desta oração mental perfeita e ordenada e das demais orações vocais que tens de rezar uma vez ao dia, há outros cinco tipos de orações mais breves, que são como efeitos e frutos da outra oração mais completa; das quais a primeira é a que se faz pela manhã, como uma preparação geral para todas as obras do dia. Farás desta maneira:

1. Dê graças e adore profundamente a Deus pela graça que te fez de ter-te conservado durante a noite anterior; e, se tiver cometido algum pecado, pedirás perdão.

2. Considere que o dia presente te foi dado para que, durante o mesmo possas ganhar o dia vindouro na eternidade, e faz o firme propósito de empregá-lo com esta intenção.

3. Preveja quais ocupações, quais tratos e quais ocasiões podes encontrar, neste dia para servir a Deus, e quais tentações de ofender-lhe podem sobrevir, por causa da ira, da vaidade ou de qualquer outra desordem; e, com uma santa resolução, prepare-te para empregar bem os recursos que te ofereçam para servir a Deus e de progredir no caminho da devoção; e, ao contrário, disponde bem para evitar, combater ou vencer o que possa apresentar-se contrário à tua salvação e à glória de Deus. E não basta ter esta resolução, mas é necessário preparar a maneira de executá-la. Por exemplo, se prevejo que terei que tratar alguma coisa com uma pessoa apaixonada ou irascível, não só proporei não deixar-me levar até o limite de ofendê-la, mas procurarei ter preparadas palavras de amabilidade para preveni-la, ou procurarei que esteja presente alguma outra pessoa, que possa contê-la. Se prevejo que poderei visitar um enfermo, disporei a hora e os consolos pertinentes que ei de dar-lhe; e assim com todas as demais coisas.

4. Feito isto, humilhe-te diante de Deus e reconhece que, por ti mesma, não poderás fazer nada do que tens resolvido, ou seja para evitar o mal, ou seja para praticar o bem. E, como se tivesses o coração nas mãos, oferecei-lo, com todas tuas boas resoluções, à divina Majestade e suplique que o tome sob sua proteção e que o robusteça, para que saia arejado em seu serviço, com estas ou semelhantes palavras interiores: «Senhor, eis aqui este pobre e miserável coração que, por tua bondade, concebeu muitos e muitos bons desejos.

Mas, ai, é demasiado fraco e infeliz para realizar o bem que deseja, se não lhe outorgas tua celestial bênção, a qual, com este fim, eu te peço, oh Pai de bondade, pelos méritos da paixão de teu Filho, em cuja honra consagro este dia e o resto de minha vida». Invoca Nossa Senhora, teu Anjo da Guarda e dos Santos, para que te ajudem com sua assistência.

Mas estes atos, se é possível, se hão de fazer breve e fervorosamente, antes de sair do quarto, a fim de que, com este exercício, já fique orvalhado com as bênçãos de Deus, tudo quanto faças durante o dia. O que te rogo, Filotéia, é que jamais deixes este exercício.

Anúncios