webcatolicodejavier.org

O MILAGRE EUCARÍSTICO DE ALBANY

O pároco de Albany (Estado de Nova York), foi chamado para atender um enfermo grave que morava em considerável distância da igreja. Preparou-se para partir a cavalo, levando suspenso no pescoço uma pequena teca (caixa pequena onde se transporta o Santíssimo Sacramento) para dar o Viático.

Depois de cavalgar durante certo número de milhas, um forte temporal com chuva e vento o impedia se adiantar com seu cavalo e teve que parar e entrar em uma pousada. Ali, pelo mesmo motivo, se refugiou um mensageiro que ia para vê-lo e comunicar que o enfermo tinha tido uma melhora, mas continuava sendo grave.

Tranquilizado com esta notícia, o pároco resolveu não continuar o caminho de noite e passar ali, colocando devotamente a teca em um armário sob chave.
Dormiu profundamente e no alvorecer reemprendeu sua viagem. Já perto de seu destino, lembrou, com suma pena, que não tinha pegado consigo a teca com o Santíssimo Sacramento.

caballo

Nesse momento, por pouco não caiu sua montaria oprimido pela vergonha e alarmado, pois eram hereges todos os da pousada. Com isto deu meia volta, picou as esporas e se dirigiu a toda velocidade à pousada onde tinha pernoitado.
Quando atravessou o portão, saltou do cavalo e rápido se foi em busca do hoteleiro, perguntando a ele se acaso tinha dado a alguém o quarto onde ele tinha dormido.

Sou eu que devo perguntar, meu senhor- respondeu o hoteleiro. O que você fez naquele quarto, que não conseguimos abrir de nenhum modo?

Nenhum de nós conseguiu abrir, por mais que tenhamos forçado, e a chave está na fechadura. E o que é mais estranho, se alguém olha pelo buraco da fechadura, aparece tudo iluminado.
Com indescritível sentimento de alegria, o pároco correu escada acima, seguido do hoteleiro, sua mulher, os criados e uns quantos hóspedes, atraídos pela curiosidade.

Dando a volta na chave, abriu sem a menor dificuldade, e entrando caiu de joelhos, conpungido diante do móvel que tinha servido de sacrário ao Senhor do Céu e da Terra. Com isto, levantando-se, tomou a teca com reverência, e expôs com inusitada eloquência às pessoas admiradas, o Mistério Eucarístico.

A emoção dava força a suas palavras e lhes declarou que tinham que se considerar invejavelmente afortunados por ter Deus obrado aquele milagre em sua casa. Com o qual, prostrados de joelhos, expressaram seu desejo de ser recebidos na Igreja Católica.

O pároco permaneceu ali alguns dias, durante os quais os instruiu, batizou todos os que ali moravam e a algumas outras pessoas e os recebeu na Igreja. Conseguido isto, se encaminhou à casa do enfermo, achando-o restabelecido e em plena convalescência”.

http://webcatolicodejavier.org/mAlbany.html