adelante la fe

Deus abandona quem não lhe ouve

salvación

German Mazuelo-Leyton – 25 abril, 2015

Deus não quer a morte do pecador, segundo disse pelos profetas, e depois, de qualquer maneira que eu viver, Deus me salvará, afirmam muitos néscios. Então, ouça a resposta de Deus pelo profeta Zacarias: Não voltarei a apascentá-los; quem tiver que morrer que morra, quem tiver que desaparecer, que desapareça; e as que restarem, que se comam umas às outras (11, 9) [1]

Vá ao bondoso Moisés, que lhe dirá o que lhe recomendou o Senhor: Afastarei meus olhos de meu povo, e ficarei olhando suas misérias e calamidades em que finalmente hão de parar sem prover-lhes o remédio.

Não lhe parece bastante? Pois escute a Isaías, que falou da alma como de um vinhedo em que o Senhor colocou todo seu interesse e suas complacências, mas à vista do mal resultado da vinha por sua malícia e sua debilidade, afirmou Deus: Agora pois vos faço saber o que penso fazer com minha vinha: tirar sua cerca e será queimada; derrubar seu muro e será pisoteada (Is 5, 5-6).

Todas estas sentenças e mais mil que poderiam encontrar na Sagrada Escritura, denotam que Deus tem paciência, mas que se esgota quando observa que a alma se faz cega a sua luz e surda aos seus avisos e ameaças. Pois, qual maior perigo e qual maior miséria há que viver fora da tutela e da providência de Deus e ficar exposto a todos os encontros do mundo e a todas as calamidades e injúrias desta vida?

Porque como este mundo é por um lado um mar tempestuoso, um deserto cheio de tantos salteadores e bestas ferozes, e são tantos os desastres e os acontecimentos da vida humana, tantos e tão fortes os inimigos que nos combatem, tantos e tão cegos os laços que nos armam e tantos os espinhos que nos têm por todo o lado semeados, e por outro lado o homem é uma criatura tão fraca e tão desnuda, tão cega e tão desarmada, tão pobre de esforço e de conselho, o que fará o fraco entre tantos fortes, o anão entre tantos gigantes, o cego entre tantos laços, ele sozinho e desarmado entre tantos e tão poderosos inimigos?

Não devemos brincar de Deus atribuindo compaixão exercida nesta vida, mas que não passa através do túnel da morte.

Fala Deus por Amós: Vi o Senhor de pé junto do altar. Ele me disse: Fere o capitel, para que se estremeçam os umbrais. Quebra-os por cima das cabeças de todos; matarei à espada o que restar, sem que ninguém possa fugir nem escapar. Mesmo que desçam à morada dos mortos, minha mão os arrancará de lá; ainda que subam aos céus, eu os farei descer dali; se se esconderem no cimo do Carmelo, eu os irei buscar e os tirarei de lá; se se ocultarem de meus olhos no fundo do mar, lá ordenarei ao dragão que os morda; se forem levados cativos pelos inimigos, ordenarei à espada que os mate. Terei meus olhos fixos neles para o seu mal, não para o seu bem. (Am 9, 1-4).

Se depois de ter escutado estas claras ameaças de Deus, não tremeste e pensaste nesta conversa, é porque sua alma está definitivamente morta e condenada.
German Mazuelo-Leyton

oracao_003

German Mazuelo-Leyton: é conhecido por sua defesa enérgica dos valores católicos e incansável atividade de serviço. É desde os 9 amos membro da Legião de Maria, movimento que em 1981 o nomeou «Expansionista» na Bolívia, e posteriormente «Enviado» ao Chile. Tem sido tambiém catequista de Comunhão e Confirmação e professor de Religião e Moral. Desde 1994 é Pioneiro de Abstinência Total, Diretor Nacional na Bolívia dessa associação eclesial, atualmente delegado da Central e Sul América diante do Conselho Central Pioneiro. Membro da Fundação «Vida y Família» de sua diocese. Difunde a consagração a Jesus pelas mãos de Maria de São Luís Maria de Montfort, e outros apostolados afins.

http://www.adelantelafe.com/dios-abandona-al-que-no-le-escucha/?utm_source=dlvr.it&utm_medium=facebook