papa fran3

THE REMNANT 19 dezembro, 2015

Informação do último momento de Nicole Winfield da Associated Press: “CIDADE DO VATICANO (AP) –- O Papa Francisco completou oitenta anos na sexta-feira passada, seus críticos têm a esperança de que este seja seu último aniversário, como papa.”

“Enquanto Francisco continua sendo enormemente popular entre a maior parte da massa do povo católico, um grupo pequeno mas ruidoso de conservadores que jamais tiveram muito interesse em sua agenda radical são cada vez mais estridentes em suas críticas ao papa agora que não deixa, praticamente, lugar a dúvidas sobre suas prioridades.

“Eles apontaram no sínodo sobre o tema família que acabou de finalizar, onde foi protagonista a controvérsia sobre a Comunhão para os divorciados que vivem em uma nova união civil. Têm alertado contra o chamamento de Francisco para formar uma igreja mais descentralizada e contra o relaxamento dos processos de nulidade matrimonial que ele impôs. Estão tremendo pelo alarmismo ambiental de Francisco, enquando se perguntam o que será da ortodoxia católica neste Ano Santo da Misericórdia e condenam como sacrilégio a recente projeção de imagens da natureza sobre a Basílica de São Pedro.

The Remnant, um pequeno jornal tradicionalista dos Estados Unidos, na semana passada redigiu uma carta aberta rogando a Francisco que mudasse a direção ou renuncisse, argumentando que este papado está “causando um dano grave à igreja” LEIA A NOTÍCIA COMPLETA AQUI em inglês.

COMENTÁRIO DE REMNANT: Nós, em Remnant realizamos permanentes críticas por causa da tendência Cristofóbica dos principais meios de comunicação. No entanto, esta notícia nos recorda que quem sabe deveríamos destacar mais as exceções. Nicole Winfield de AP, uma delas, cobriu questões e iniciativas católicas tradicionais com equilíbrio e integridade jornalística. Esta informação sobre a crescente oposição ao Papa Francisco entre os católicos conservadores em ambos os lados do Atlântico, em meio de um idílio entre uma imprensa servil e Francisco, constitui uma prova mais de exceção do que regra.

O êxito da ‘A carta aberta’ de The Remnant ao Papa Francisco, não têm muita relação com a quantidade de assinaturas que a subscreveram. Havíamos solicitado que ninguém, fosse de nosso grupo de escritores, o assinasse antes de publicá-lo. Não tínhamos solicitado outras assinaturas porque não estávamos buscando uma coalizão. Lançamos esta Carta Aberta em nossa edição de 8 de dezembro de 2015 sem requerer assinatura adicional alguma. Foi uma simples declaração de resistência pública do The Remnant.

Ficamos encantados de que nossos visitantes online quisessem assinar nossa carta, é evidente, e animamos todos em fazê-lo. Mas, primeiro e principal, se trata de uma carta aberta, cujo propósito é chamar a atención para o fato de que Francisco, segundo os católicos sérios, devotos e praticantes, está se convertendo em uma notória ameaça para a cristandade.

Nossa Carta Aberta foi traduzida em dez idiomas na primeira semana, além disso, prometeram outras traduções dia após dia. Só uma dessas traduções a temos encarregado nós. As demais foram oferecimentos espontâneos de aliados ao redor do mundo. É “um pequeno resto” em ação contra um pontificado excessivamente problemático.

De todo modo não espero que Francisco perceba outra coisa que não seja de Francisco mesmo, e por certo não se comoverá com nossos humildes esforços. Porém isso não importa. Este ato de protesto aberto e público ficará na história também, e no presente esperamos que ajude os católicos a não serem enganados e poderem entender um pouco mais o que está sucedendo em nossa Igreja debaixo desta muito óbvia infiltração modernista.

Também rezamos com a esperança de que nossa Carta Aberta possa de algum modo animar os bispos e até os cardeais a resistirem aberta e publicamente a Francisco, assim como Paulo resistiu a Pedro em seu própio rosto; não importa se Francisco ficou senil, se é malicioso ou só incompetente – não sabemos e não importa. Os membros da hierarquia devem tomar as rédeas de uma vez e oporem-se a esta agenda cada vez mais bizarra, que promete piorar muito mais no próximo ano.

No século XVII São Roberto Belarmino, Doutor da Igreja, em seu trabalho ‘Do Romano Pontífice’ não deixa lugar a dúvidas sobre isto:

“Assim como é lícito resistir ao papa que ataque o corpo, é também lícito resistir a quem ataque as almas e perturbe a ordem civil, e especialmente a quem tentar destruir a Igreja. Afirmo que é lícito resistir: não obedecendo suas ordens e evitando que se cumpra sua vontade”.

As autoridades eclesiásticas devem resistir a Francisco pelo bem do mesmo pontífice, pelo bem das almas e em defesa dos princípios do elemento humano da Igreja de Cristo. Os fiéis católicos têm o dever sagrado diante de Deus de levantar a voz em respeitoso protesto. Por tal fim, solicitamos aos nossos leitores que por favor compartilhem o link com o post de hoje com seus amigos no Facebook, seguidores no Twitter, listas de contatos e familiares.

Entretanto, por favor rezem pelo Papa Francisco, perseverem na Fé de sempre e lutem conosco contra a invasão modernista de nossa Igreja enquanto esta segue perpetuando-se. Viva Cristo Rey.

Michael Matt

the remnant

 

http://www.adelantelafe.com/ultima-hora-la-agencia-ap-sobre-la-carta-abierta-de-remnant-crece-la-oposicion-al-papa-francisco/